L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Filme: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Le Fabuleux Destin d'Amélie PoulainComo fruto de atitudes inteligentes, perceptivas e de boa iniciativa, coisas pequenas podem transformar a vida das pessoas? A vida pode ganhar um novo significado por meio de coisas comuns, do dia-a-dia, e aparentemente banais? Ou as grandes mudanças na vida das pessoas resultam, definitivamente, de momentos fantásticos, extraordinárias e sobrenaturais? Em que medida o nosso próprio destino está atrelado aos outros ou a nós mesmos? Em que medida uma atitude de auto-superação, e um passo decisivo em prol de nós mesmos, pode mudar o curso das nossas vidas?

No bairro parisiense de Montmartre, Amélie Poulain (Audrey Tautou) trabalha como garçonete. Desde criança vive num mundo sem plenitude, marcado por sonhos e fantasias, de isolamento e tímidez. Uma trajetória pessoal vazia e sem significado. Porém, Amélie, de uma sensibilidade muito aguçada, experimentou algo simples, quase banal, mas que lhe ofereceu uma nova dimensão no mundo. A partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Agora, depois de ver a felicidades de todos, ela quer a dela também. E o que mudará a sua vida, definitivamente, será mesmo um passo decisivo na direção de um grande amor. Enfim, parece que num mundo marcado inexoravelmente por uma sucessão de "coisas e pessoas comuns", o amor é o que há de mais extraordinário!

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain, França, 2001) parece comédia. Mas não é! É um pouco mais. O filme tem 120 minutos de duração, conta com a direção de Jean_Pierre Jeunet, e boa interpretação de Audrey Tautou. Os personagens são apresentados em suas preferências bem incomuns, excêntricas e bizarras. Parece história em quadrinhos, pois há um "quê" europeu de surrealidade. Os personagens são pessoas comuns, numa rede social cujo centro unificador é Amélie. As cenas são bem rodadas e belas, e a fotografia é de muito boa qualidade. O filme foi exageradamente superestimado. Quem, porém, assisti-lo sem expectativas muito elevadas, e simplesmente permitir-se desfrutar da película, poderá tirar bom proveito dele.

Anúncios

Written by Paulo Amadeu

21/12/2009 às 3:57

Publicado em Close-up

Tagged with , , ,

%d blogueiros gostam disto: