L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Filme: Sideways; entre umas e outras

Sideways, movie

Aceita uma sugestão de uma boa comédia para assistir neste fim de ano? Assista Sideways; entre umas e outras. É uma comédia literalmente embriagante! Miles Raymond (Paul Giamatti) é um professor divorciado que ainda não conseguiu superar os efeitos do divórcio. Ele tenta uma carreira de escritor, e amarga a frustração de não vê-la decolar. Miles prepara uma viagem de despedida de solteiro para o seu melhor amigo, Jack (Thomas Haden Church). “Esta viagem é para você”, diz ele ao amigo. E esta era a intenção, mas o que ocorre realmente é uma viagem muito mais importante para ele. O filme também é uma “viagem” inteligente e deliciosamente hilária, que nos fala de amizade e vinho. Duas boas coisas nesta vida. O filme nos conta sobre os altos e baixos da vida, entre umas e outras coisas.

Grapes Em Sideways dá-se uma imersão num espírito bem americano, mas atingido pela cultura latina também – enfim, um estilo californiano. Miles e Jack moram em San Diego, no sul da Califórnia. Eles dirigem-se de carro para o norte, numa viagem de degustação de vinhos por toda a Costa Central, no Vale de Santa Inez. Nesta região, onde “o ar do Pacífico entra à noite”, eles transitam entre vinhedos e vinícolas. Miles é um sujeito depressivo, com uma sensibilidade apurada, assim como é apurado o seu paladar para os vinhos. Jack é um ator mediano, um tanto quanto… digamos… shallow. Bem humorado, entretanto, assim como prático e objetivo. Jack conta também com uma personalidade autêntica (ao menos pra si mesmo) e um movimento instintivo. Ele recebe alguma introdução em Enologia com a assistência de seu amigo. Esses dois trintões amadurecem durante o caminho. A dupla é como uma balança cujos pratos estão em total desequilíbrio. O resultado é uma dialética que parece nos empurrar para algum ideal mais equilibrado, mais ao centro.

O comicamente incompatível par de amigos, além de vinhos, envolve-se também com mulheres… Miles com uma só, e, diga-se de passagem, muito relutantemente. Esta mulher, Maya (Virginia Madsen), uma garçonete que tem o mesmo apreço por vinhos que ele, marca uma guinada em sua vida… De grande sensibilidade, e com paladar igualmente apurado, ela compõe com Miles um casal de compasso bem harmonioso. Há um diálogo incrivelmente sensível entre os dois, cujo tema é vinho. Preste atenção.

Com direção de Alexandre Payne (Eleição e As Confissões de Schmidt), Sideways, 2005, EUA, é uma comédia inteligente. O filme foi indicado a cinco prêmios Oscar, incluindo o de Melhor filme, e sagrou-se vencedor como Melhor roteiro adaptado. Com duração em torno de duas horas, rendeu também dois prêmios Globo de Ouro nas categorias de Melhor filme e Melhor roteiro. Giamatti está simplesmente soberbo no papel de Miles. Em rigor, o filme é sobre esse personagem, e ao final a gente percebe que o roteiro evoluiu segundo a sua ótica e sensibilidade. Por falar na evolução do roteiro, ela se dá ao som de melodias jazzísticas de sax e piano, com a trilha sonora leve e envolvente produzida por Rolfe Kent.

Boa viagem por essas vias secundárias, em meio aos vinhedos da Califórnia.

Anúncios

Written by Paulo Amadeu

29/12/2009 às 13:07

Publicado em Close-up

Tagged with ,

%d blogueiros gostam disto: