L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Filme: A Proposta (The Proposal)

The Proposal, movieRyan Reynolds & Sandra Bullock em “A Proposta”(The Proposal, 2009)

À noite passada eu assisti “A Proposta”. Uma comédia romântica leve, dessas que a gente assiste para relaxar depois de um dia cansativo. Um roteiro simples e bem contemporâneo. Uma alta executiva e seu secretário, mais jovem do que ela. No fim das contas, ela, uma mulher que se presume em muito, e que o tem em baixa consideração; ele, ao início, é praticamente ninguém. As coisas se invertem, e durante a trama ele cresce, agiganta-se. Com ela dá-se literalmente uma desconstrução. Todo aquele conjunto de frieza, praticidade, objetividade, assertividade, isolamento, arrogância e auto-suficiência cede gradativamente lugar a um ser frágil, carente e só. E a gente descobre o óbvio: debaixo daquela casca havia ainda uma menina-mulher, que ansiava por encontrar um homem como aquele. Um homem que a surpreendesse tão fascinantemente. E ele consegue. Claro, ela também o cativa, pois nenhum homem maduro, e com algum nível de seletividade, cederá o seu coração a uma mulher que não o conquiste. Os passos decisivos são tomados por ele, entretanto. Em algum momento os papéis se invertem previsivelmente para o tradicional, e no fim do filme, quando o casal se abraça, alguém grita para ele: “Mostre pra ela quem é o chefe!”.

Sandra Bullock, que neste filme já revela o perfil de uma mulher madura, interpreta Margaret Tate, uma imigrante canadense que cria um clima difícil e complicado entre seus subordinados no escritório em que trabalha. Quando chega a notícia de que ela está prestes a ser deportada para seu país, Margaret apressa-se em conseguir um casamento de conveniência com seu jovem assistente Andrew Paxton (Ryan Reynolds) para impedir que tal calamidade ocorra.

A Proposta (The Proposal, EUA, 2009), tem direção de Anne Fletcher – o que chega a ser um detalhe interessante, pois é dirigido por uma mulher. No elenco, a anciã Betty White (avó de Paxton) tem um desempenho agradável. Bullock e Reynolds até que formam um casal convincente, e ela consegue, aqui e ali, descolar-se daquela imagem comediante com que muitos a associam. O filme tem alguns bons momentos de ambientação no Alasca, e a trilha sonora proposta por Aaron Zigman inclui alguns clássicos, como o Canon in D de Pachebel como tema da Entrada Nupcial.

Como disse no início, uma comédia romântica leve, dessas para assistir depois de um dia cansativo. Se assim foi o seu, talvez A Proposta seja uma boa pedida. As feministas mais radicais talvez se ressintam do filme, mas ele parece expressar bem o Zeitgeist, o espírito da época. Aliás, quanto a mim, não tenho dúvida de que expressa.

Anúncios

Written by Paulo Amadeu

24/03/2010 às 19:06

Publicado em Close-up

Tagged with ,

%d blogueiros gostam disto: