L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Dez Filmes (34) – Cinema Brasileiro (IV)

Publico aqui mais uma lista de dez (10) filmes a que tenho assistido — em alguns casos, mais de uma vez. Esta é a quarta lista em que constam apenas filmes brasileiros. Os links remetem para um site especializado em cinema.

Eles não usam black-tie, filme 1981

Operários grevistas em porta de fábrica, em “Eles não usam black tie” (1981. Francisco Milani e Milton Gonçalves em primeiro plano.

1. Eles não usam black-tie (1981) – Filme dirigido por Leon Hirszman, com fotografia de Lauro Escorel. Baseado na peça homônima de Gianfrancesco Guarnieri, um clássico da dramaturgia brasileira. Estrelando Gianfrancesco Guarnieri, Fernanda Montenegro, Carlos Alberto Riccelli, Bete Mendes, Milton Gonçalves e Francisco Milani. O filme retrata os dilemas e durezas do cotidiano operário. O movimento operário tem o seu mártir, que se transforma numa bandeira de lutas. A direção musical é de Radamés Gnatalli, e o tema é uma versão instrumental de “Nóis não usa as bleque tais”, de Adoniram Barbosa e Gianfrancesco Guarnieri. nota 7,9

2. Carnaval Atlântida (1952) – Comédia e musical com direção de José Carlos Burle. Conhecida chanchada da Atlântida explorando a paródia das grandes produções históricas de Hollywood, particularmente as do diretor Cecil B. DeMille. Estrelando Oscarito, Eliana Macedo, Grande Otelo e José Lewgoy. Um produtor deseja fazer um filme sobre Helena de Tróia e contrata um professor, especialista em história grega, para ajudar no roteiro. Aparecem nos números musicais, além dos atores do filme, os cantores Dick Farney, Francisco Carlos, Bill Farr e Nora Ney. nota 7,9

3. Villa-Lobos; Uma Vida de Paixão (2000) – Drama biográfico dirigido por Zelito Viana. Estrelando Antônio Fagundes, Marcos Palmeira, Letícia Spiller, Ana Beatriz Nogueira e José Wilker. O filme relata a vida de Heitor Villa-Lobos, considerado o mais importante compositor do Brasil e da América Latina. A trilha sonora, com as composições de Villa-Lobos, é do maestro Sílvio Barbato, e já vale o filme. Um destaque para conhecidos movimentos das Bachianas Brasileiras. O filme conta também com alguns momentos de boa fotografia. nota 7,8

4. Vidas Secas (1963) – Drama dirigido por Nelson Pereira dos Santos, baseado no livro homônimo de Graciliano Ramos, uma das mais importantes obras da literatura brasileira. Estrelando Átila Iório, Maria Ribeiro e Joffre Soares. Único filme brasileiro indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras fundamentais em uma cinemateca. Revela a influência marcante do Neo-realismo Italiano na obra do diretor. O filme recebeu um prêmio no Festival de Cannes em 1964, tendo sido também indicado à Palma de Ouro. nota 7,6

5. Toda Nudez Será Castigada (1973) – Filme dirigido por Arnaldo Jabor, baseado na peça de teatro homônima de Nelson Rodrigues. Estrelando Darlene Glória e Paulo Porto. Como ocorre em todas as obras de Nelson Rodrigues, o tema procura retratar a hipocrisia das famílias tradicionais. No Festival de Berlim em 1973 o filme ganhou o Urso de Prata. O filme também recebeu menção especial pela trilha sonora, do excelente compositor argentino Astor Piazzolla. nota 7,4

6. Todas as Mulheres do Mundo (1967) – Filme dirigido por Domingos de Oliveira. Estrelando Paulo José, Leila Diniz, Flávio Migliaccio e Joana Fomm. Tem merecido destaque a participação de Leila Diniz, que se tornou símbolo da liberação feminina dos anos 1960 e 1970. No roteiro, um homem compartilha com seu amigo os problemas de seu relacionamento com uma professora primária, carioca, que atrapalha sua intenção de transar com todas as mulheres do mundo. nota 7,3

7. Rio, 40 Graus (1955) – Conhecido filme do cineastra Nelson Pereira dos Santos. É considerada a obra inspiradora do Cinema Novo, movimento estético e cultural que pretendia mostrar a realidade brasileira. Estrelando Roberto Battaglin, Glauce Rocha e Jece Valadão. Um semi-documentário sobre pessoas do Rio de Janeiro e acompanha um dia na vida de cinco garotos de uma favela, num domingo tipicamente carioca e de sol escaldante. Na trilha sonora, destaque para o conhecido samba A Voz do Morro (“Eu Sou o Samba”) de Zé Kéti, gravado naquele mesmo ano. nota 7,3

8. Redentor (2004) — Filme dirigido por Cláudio Torres. Conta no elenco com Pedro Cardoso, Miguel Falabella, Camila Pitanga e Stênio Garcia. Fernanda Montenegro e Fernando Torres, que integram o elenco, são os pais do diretor, e sua irmã, a atriz Fernanda Torres, também está entre os autores do roteiro. Na trilha sonora, a abertura de O Guarani, de Carlos Gomes. O filme mereceu destaque no Grande Prêmio Cinema Brasil de 2005. nota 7,2

9. Divã (2009) – Filme dirigido por José Alvarenga Jr. e inspirado na obra literária homônima da escritora Martha Medeiros. Protagonizado por Lília Cabral e José Mayer, conta ainda no elenco com Alexandra Richter, Reynaldo Gianecchini e Cauã Reymond. Bom desempenho de Lília Cabral. Uma mulher que não tem do que reclamar, cuja vida é aparentemente perfeita, resolve fazer análise com um psicanalista. Sua vida muda a partir do dia em que ela entra no consultório. Rapte-me Camaleoa, de Caetano Veloso, integra a trilha sonora.  nota 6,4

10. O Primo Basílio (2007) – Drama dirigido por Daniel Filho. O roteiro foi escrito por Euclydes Marinho, baseado na conhecida obra de 1878 do escritor português Eça de Queirós, uma clássica trama de adultério. Estrelando Débora Falabella, Fábio Assunção, Reynaldo Gianecchini e Glória Pires. Ambientado em São Paulo, em 1958. O tema é Saudades do Brasil de Tom Jobim. O diretor conduziu a minissérie homônima que foi ao ar na televisão brasileira em 1988. nota 6,1

Confira também as três primeiras listas com filmes brasileiros: III, II e I. Não constam destas listas aqueles filmes sobre os quais já tenhamos publicado algum post. Em meu espaço pessoal no Youtube talvez você encontre vídeos para alguns destes filmes, com cenas selecionadas e trailers. Consulte as Listas de Reprodução.

Written by Paulo Amadeu

14/06/2011 às 12:22

%d blogueiros gostam disto: