L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Dez Filmes (43)

Dez (10) filmes a que tenho assistido — em alguns casos, mais de uma vez. Assim como nas listas anteriores, procurei incluir vários gêneros, épocas e avaliações. Os links remetem para um site especializado em cinema.

Judgment at Nuremberg, 1961, movie

Spencer Tracy e Marlene Dietrich em “Julgamento em Nuremberg” (Judgment at Nuremberg, 1961)

1. Julgamento em Nuremberg (Judgment at Nuremberg, 1961) – Filme dirigido por Stanley Kramer, baseado em julgamento de criminosos nazistas após a Segunda Guerra Mundial. Grande elenco: Spencer Tracy, Burt Lancaster, Marlene Dietrich, Richard Widmark, Maximilian Schell, Judy Garland e Montgomery Clift. Em 1962 foi indicado ao Oscar em 11 (onze) categorias, vencendo em duas: Melhor Ator (Maximilian Schell) e Melhor Roteiro. Entre as demais indicações, a de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator (Spencer Tracy). Bons momentos na trilha sonora, como a tradicional canção Lili Marleen.  Um filme que deve ser assistido. “É lógico, em vista dos tempos que vivemos. Mas por ser lógico não significa que é correto.” nota 8,3

2. Na Natureza Selvagem (Into the Wild, 2007) – Filme dirigido por Sean Penn, baseado no livro homônimo do jornalista Jon Krakauer, que conta a trajetória verídica de um jovem recém-formado que se aventura pelos Estados Unidos da América até chegar ao Alasca. Protagonizado por Emile Hirsch, contando ainda com Marcia Gay Harden, William Hurt e Hal Holbrook. Em 2008 recebeu duas indicações ao Oscar: Melhor Edição e Melhor Ator Coadjuvante (Hal Holbrook). Fotografia belíssima e boas citações. A trilha sonora conta com Eddie Vedder (vocalista do Pearl Jam), que obteve indicação para vários prêmios por este seu primeiro álbum solo. “A fragilidade de um cristal não é uma fraqueza, mas uma pureza”. nota 8,2

3. Sobre Meninos e Lobos (Mystic River, 2003) – Drama dirigido por Clint Eastwood, com roteiro baseado no  no livro homônimo de Dennis Lehane. Estrelando Sean Penn, Tim Robbins, Kevin Bacon, Laurence Fishburne, Marcia Gay Harden e Laura Linney. Na edição do Oscar de 2004 o filme venceu nas categorias Melhor Ator (Sean Penn) e Melhor Ator Coadjuvante (Tim Robbins). Foi ainda indicado em outras quatro categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor (Clint Eastwood), Melhor Atriz Coadjuvante (Marcia Gay Harden) e Melhor Roteiro Adaptado. nota 8,0

4. Todas as Manhãs do Mundo (Tous les matins du monde, 1991) – Filme francês dirigido por Alain Corneau, estrelando Jean-Pierre Marielle, Gérard Depardieu e Anne Brochet. Em 1993 foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro. No século XVII, Marin Marais, músico da corte de Luiz XIV, relembra seu contato com seu rigoroso mestre de viola de gamba, Sainte Colombe. Na trilha sonora reunida por Jordi Savall, bons momentos de música barroca. Com seu contraste de sombra e luz, o próprio filme tem uma cadência barroca. Uma exaltação à música, à verdadeira música, como aquela que se compõe na ferida profunda. “A música existe para dizer coisas que as palavras não podem dizer”. nota 7,4

5. O Bom Pastor (Going My Way, 1944) – Comédia musical dirigida por Leo McCarey, estrelando Bing Crosby, Barry Fitzgerald e Frank McHugh. Jovem padre chega em paróquia em Nova York, onde um velho sacerdote é o responsável. Na edição do Oscar de 1945 o filme foi indicado em 10 (dez) categorias, vencendo em sete, entre as quais Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Bing Crosby), Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator Coadjuvante (Barry Fitzgerald). A trilha sonora tem alguns bons momentos, e o filme também recebeu o Oscar de Melhor Canção Original por Swinging on a Star. nota 7,4

6. Carruagens de Fogo (Chariots of Fire, 1981) – Filme britânico, do gênero drama, dirigido por Hugh Hudson. Estrelando Ben Cross, Ian Charleson, Ian Holm e Alice Krige. Mostra a preparação da equipe de atletismo da Grã-Bretanha para os Jogos Olímpicos de 1924, em Paris. Em 1982 o filme foi indicado ao Oscar em sete categorias, vencendo em quatro, entre as quais Melhor Filme e Melhor Roteiro Original; entre as indicações, a de Melhor Diretor. A trilha sonora composta por Vangelis também ganhou o Oscar, com destaque para o tema, que tornou-se mundial e popularmente conhecido e o hino oficial das maratonas e maratonistas ao redor do mundo. nota 7,2

7. Num Céu Azul Escuro (Tmavomodrý svet, 2001) – Bom filme  tcheco, nos gêneros drama e guerra, com direção de Jan Sverák. Estrelando Ondrej Vetchý, Krystof Hádek, Tara Fitzgerald, Oldrich Kaiser e Linda Rybová. Na Segunda Guerra Mundial, após a Tchecoslováquia ser invadida pelo exército nazista, diversos pilotos tchecos decidem ir para a Inglaterra, ingressando na Real Força Aérea Britânica, a RAF, passando a combater o exército nazista. “Na guerra os homens deviam dizer o que sentem”. nota 7,2

8. Gigi (Gigi, 1958) – Filme, nos gêneros comédia romântica e musical, dirigido por Vincente Minnelli e com roteiro baseado em romance da escritora Sidonie Gabrielle Colette. Estrelando Leslie Caron, Maurice Chevalier, Louis Jourdan, Hermione Gingold, Isabel Jeans e Eva Gabor. Em 1959 o filme ganhou o Oscar em 9 (nove) categorias, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora (André Previn) e Melhor Canção Original com Gigi. “O amor é algo de beleza, como uma obra de arte. E, tal como uma obra de arte, é criada pelos artistas. Quanto melhor o artista, mais bela a arte.” nota 6,9

9. Cavalgada (Cavalcade, 1933) – Drama dirigido por Frank Lloyd, baseado em peça de teatro de Noel Coward. Estrelando Diana Wynyard, Clive Brook e Una O’Connor. Começa e termina numa noite de ano-novo, em 1899 e em 1932. A vida londrina em diversos eventos do período, tais como a Guerra dos Boers, a morte da rainha Vitória, o acidente do Titanic, a Primeira Grande Guerra, a Era do Jazz, dentre outros. As letras das canções descrevem tais momentos. Em 1934 o filme foi indicado ao Oscar em quatro categorias vencendo em três, entre as quais Melhor Filme e Melhor Diretor; Diana Wynyard foi indicada como Melhor Atriz. “O tempo muda muitas coisas”. nota 6,4

10. Como Perder um Homem em Dez Dias (How to Lose a Guy in 10 Days, 2003) – Comédia romântica dirigida por Donald Petrie, baseada na obra de Michelle Alexander e Jeannie Long. Estrelando Kate Hudson, Matthew McConaughey e Adam Goldberg. Um publicitário aposta que consegue fazer uma mulher apaixonar-se por ele em apenas dez dias; uma jornalista pretende escrever um artigo sobre Como Perder um Homem em 10 Dias. A comédia emerge com os encontros resultantes destes propósitos. nota 6,1

Confira também as listas anteriores de dez (10) filmes: 42, 41, 40, 39, 38… Não constam destas listas aqueles filmes sobre os quais já tenhamos publicado algum post. Em meu espaço pessoal no Youtube talvez você encontre vídeos para alguns destes filmes, com cenas selecionadas e trailers. Consulte as Listas de Reprodução.

Written by Paulo Amadeu

06/08/2011 às 10:38

Publicado em Assistidos Recentemente

Tagged with

%d blogueiros gostam disto: