L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Oscar de Melhor Filme: 1959-1968

Lawrence of Arabia, 1962

Peter O’Toole e Omar Sharif em “Lawrence da Arábia” (Lawrence of Arabia, 1962), Oscar em 1963

31. Gigi (Gigi, 1958) – Filme, nos gêneros comédia romântica e musical, dirigido por Vincente Minnelli e com roteiro baseado em romance da escritora Sidonie Gabrielle Colette. Estrelando Leslie Caron, Maurice Chevalier, Louis Jourdan, Hermione Gingold, Isabel Jeans e Eva Gabor. Em 1959 o filme ganhou o Oscar em 9 (nove) categorias, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora (André Previn) e Melhor Canção Original com Gigi. “O amor é algo de beleza, como uma obra de arte. E, tal como uma obra de arte, é criada pelos artistas. Quanto melhor o artista, mais bela a arte.” nota 6,9

32. Ben-Hur (Ben-Hur, 1959) – Drama épico, tangenciando com relato bíblico, dirigido por William Wyler. O roteiro foi baseado no romance homônimo de Lew Wallace. Foi a terceira adaptação para o cinema. Em Jerusalém, no início do século I, época de Jesus Cristo, um judeu de grande influência é traído por seu amigo romano. Escravizado, ele luta pela liberdade e volta para conseguir a vingança. Estrelando Charlton Heston e Stephen Boyd. O filme é um dos recordistas no prêmio Oscar; na edição de 1960, recebeu 12 (doze) indicações, vencendo em onze, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Charlton Heston) e Melhor Trilha Sonora (que Miklós Rózsa compôs em oito semanas). nota 8,2

33. Se meu apartamento falasse (The Apartment, 1960) – Comédia dirigida por Billy Wilder, protagonizada por Jack Lemmon e Shirley MacLaine. Na edição do Oscar de 1961 o filme ganhou em cinco categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Direção de Arte (preto e branco) e Melhor Edição. Foi indicado em outras cinco categorias: Melhor Ator (Jack Lemmon), Melhor Atriz (Shirley MacLaine), Melhor Ator Coadjuvante (Jack Kruschen), Melhor Fotografia (preto e branco) e Melhor Som. Com exceção de A Lista de Schindler (com algumas cenas coloridas), Se Meu Apartamento Falasse foi o último filme em preto e branco que ganhou o Oscar de melhor filme. nota 8,4

34. Amor, Sublime Amor (West Side Story, 1961) – Musical e drama dirigido por Robert Wise. Uma adaptação por Ernest Lehman de peça de teatro da Broadway, estreada em 1957, de autoria de Arthur Laurents. Estrelando Natalie Wood, Richard Beymer, Russ Tamblyn, Rita Moreno e George Chakiris. Adaptação livre de Romeu e Julieta, de William Shakespeare, retrata as brigas entre gangues de rua na Zona Oeste (o West side) de Manhattan, na década de cinquenta. Em 1962 o filme ganhou o Oscar em 10 (dez) categorias, entre as quais: Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Trilha Sonora. Foi indicado também na categoria de Melhor Roteiro Adaptado. Entre as conhecidas canções, Tonight e Tonight (Ensemble). nota 7,7

35. Lawrence da Arábia (Lawrence of Arabia, 1962) – Filme épico baseado na biografia de T. E. Lawrence (1888-1935), no seu livro Os Sete Pilares da Sabedoria, e dirigido por David Lean. O protagonista é Peter O’Toole e o filme conta ainda com Omar Sharif, Alec Guinness, Anthony Quinn e Claude Rains. Premiadíssimo. Na edição do Oscar de 1963 o filme venceu nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Edição, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia, Melhor Som e Melhor Trilha Sonora (Maurice Jarre). Foi indicado nas categorias de Melhor Ator (Peter O’ Toole), Melhor Ator Coadjuvante (Omar Sharif) e Melhor Roteiro Adaptado. nota 8,5

36. As Aventuras de Tom Jones (Tom Jones, 1963) – Filme britânico, do gênero comédia de aventura, dirigido por Tony Richardson. O roteiro é baseado no romance The History of Tom Jones, a Foundling, de Henry Fielding, publicado em 1749. Estrelando Albert Finney, Susannah York, Hugh Griffith e Edith Evans. Em 1964 o filme foi indicado ao Oscar em 10 (dez) categorias, vencendo em quatro: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha Sonora (John Addison). Albert Finney foi indicado como Melhor Ator. “Amanhã, faça o que quiser, pelo menos, hoje eu vivi”. nota 7,0

37. Minha Bela Dama (My Fair Lady, 1964) – Comédia musical dirigida por George Cukor, com base na peça teatral Pigmalião, de George Bernard Shaw. Estrelando Audrey Hepburn e Rex Harrison. Uma mendiga, que vende flores pelas ruas de Londres, conhece um culto professor de fonética. Este aposta que será capaz de transformá-la numa dama da alta sociedade, num espaço de seis meses. Na edição do Oscar de 1965, o filme foi indicado em 12 (doze) categorias, vencendo em 8 (oito) delas, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Rex Harrison) e Melhor Trilha Sonora (André Previn). nota 7,9

38. A Noviça Rebelde (The Sound of Music, 1965) – Leia um comentário sobre este filme aqui. nota 7,9

39. O Homem Que Não Vendeu Sua Alma (A Man for All Seasons, 1966) – Drama biográfico dirigido por Fred Zinnemann, com roteiro de Robert Bolt, baseado em peça de teatro de sua autoria. Protagonizado por Paul Scofield, contando ainda com Wendy Hiller, Susannah York, Nigel Davenport, Robert Shaw, Leo McKern e Orson Welles. No século XVI, Thomas More, para não trair suas convicções, opõe-se ao divórcio e ao novo casamento de Henrique VIII. Em 1967 o filme foi indicado ao Oscar em 8 (oito) categorias, vencendo em seis delas, entre as quais: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Paul Scofield) e Melhor Roteiro Adaptado. nota 8,0

40. No Calor da Noite (In the Heat of the the Night, 1967) – Suspense dirigido por Norman Jewison e com roteiro baseado em obra de John Ball. Estrelando Sidney Poitier, Rod Steiger e Warren Oates, em atuações muito boas. O primeiro de três filmes em que Sidney Poitier interpretou o detetive Tibbs. Na edição do Oscar de 1968, o filme venceu nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator (Rod Steiger), Melhor Som, Melhor Edição e Melhor Roteiro Adaptado. Foi indicado nas categorias de Melhor Diretor e Melhores Efeitos Especiais.nota 8,0

Confira também as listas anteriores: 1949-1958, 1939-1948, 1929-1938. Em meu espaço pessoal no Youtube talvez você encontre vídeos para alguns destes filmes, com cenas selecionadas e trailers. Consulte as Listas de Reprodução.

Written by Paulo Amadeu

06/09/2011 às 13:15

Publicado em Oscar de Melhor Filme

Tagged with

%d blogueiros gostam disto: