L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Dez Filmes (49)

Publico mais uma lista de dez (10) filmes a que tenho assistido — em alguns casos, mais de uma vez. Assim como nas listas anteriores, procurei incluir vários gêneros, épocas e avaliações. Os links remetem para um site especializado em cinema.

It’s a Wonderful Life, 1946

“A Felicidade não se compra” (It’s a Wonderful Life, 1946). Ao centro, James Stewart e Donna Reed

1. A Felicidade não se compra (It’s a Wonderful Life, 1946) – Filme dirigido por Frank Capra, considerado um clássico natalino. Estrelando James Stewart, Donna Reed e Lionel Barrymore. Um espírito candidato a anjo, para ganhar suas asas, recebeu a missão de ajudar um valoroso empresário que, em virtude de grave problema financeiro provocado por um desonesto banqueiro, tinha a intenção de suicidar. Na edição do Oscar de 1947 o filme foi indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator (James Stewart), Melhor Diretor, Melhor Edição e Melhor Som. nota 8,7

2. Aurora (Sunrise: A Song of Two Humans, 1927) – Aclamado filme mudo, de significância histórica, estética e cultural na cinematografia mundial. O primeiro dirigido por F. W. Murnau em Hollywood. Estrelando George O’Brien, Janet Gaynor e Margaret Livingston. Aborda temas bem universais, como o amor e a infidelidade conjugal, papéis e expectativas no casamento. Na primeira edição do Oscar, em 1929, o filme recebeu três prêmios: Melhor Produção Cinematográfica Única e Artística (prêmio nunca mais concedido, uma espécie de consolação pelo segundo lugar na disputa de Melhor Filme), Melhor Atriz (Janet Gaynor) e Melhor Fotografia. Foi também indicado como Melhor Direção de Arte. nota 8,4

3. Matar ou Morrer (High Noon, 1952) – Filme que particularmente gosto bastante, trata-se de uma obra prima do premiado cineasta Fred Zinnemann. Um “Western psicológico” sem grandes idealizações, com forte percepção do contraditório humano e dos dilemas existenciais. Estrelando Gary Cooper, Grace Kelly e Thomas Mitchell. A história se passa numa manhã de domingo, entre 10.30h e o meio-dia; então, preste atenção aos relógios. Na edição do Oscar de 1953 o filme obteve quatro prêmios, entre os quais: Melhor Ator (Gary Cooper), Melhor Trilha Sonora (Dimitri Tiomkin) e Melhor Canção Original com a balada High Noon. Também foi indicado como Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro. nota 8,3

4. Núpcias de Escândalo (The Philadelphia Story, 1940) – Inteligente e sofisticada comédia dirigida por George Cukor. Uma adaptação da peça homônima da Broadway, escrita por Philip Barry. Estrelando Katharine Hepburn, James Stewart e Cary Grant. Entre os coadjuvantes, destaquem-se as atuações de Ruth Hussey e Virginia Weidler, esta com apenas quatorze anos. O filme gira em torno dos incidentes e reviravoltas que ocorrem às vésperas do casamento de uma socialite da Filadélfia. Em 1941 foi indicado ao Oscar em seis categorias, vencendo como Melhor Ator (James Stewart) e Melhor Roteiro Adaptado. Entre as indicações, as de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Atriz (Katharine Hepburn). nota 8,1

5. Mar Adentro (Mar adentro, 2004) – Filme espanhol dirigido por Alejandro Amenábar, cineasta chileno radicado na Espanha. Um drama forte e bem construído. Protagonizado por Javier Bardem, estrelando ainda Belén Rueda, Lola Dueñas e Mabel Rivera. Os filme aborda com intensidade os dilemas éticos no suicídio e na eutanásia ativa. Atuação marcante de Javier Barden. A trilha sonora tem momentos muito bons, desde o repertório clássico ao da música espanhola contemporânea. Em 2005 ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e foi indicado como Melhor Maquiagem. “Só há uma coisa pior do que morrer um filho nosso: É que ele queira morrer”. nota 8,1

6. O Fiel Camareiro (The Dresser, 1983) – Filme britânico dirigido por Peter Yates. Excelentes atuações de Tom Courtenay e Albert Finney, que formaram em cena uma parceria de êxito ímpar. A história é ambientada no período de bombardeio da Inglaterra pelos nazistas durante a Segunda Grande Guerra. Um louvor ao teatro, particularmente a William Shakespeare, o maior dramaturgo de todos os tempos. Um conhecimento das peças de Shakespeare ajuda imensamente a captar a riqueza dos diálogos e até as tiradas de humor. Em 1984 foi indicado cinco vezes ao prêmio Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Tom Courtenay e Albert Finney) e Melhor Roteiro Adaptado. “Nós continuaremos o espetáculo”. nota 7,6

7. Um Homem, Uma Mulher (Un homme et une femme, 1966) – Filme francês, do gênero romance, dirigido por Claude Lelouch. Estrelando Anouk Aimée e Jean-Louis Trintignant. A trilha sonora é assinada por Francis Lai, e dela consta o tema bastante conhecido e o Samba da Bênção de Baden Powell e Vinícius de Morais. O filme tem momentos de boa fotografia. Em 1967 foi indicado ao Oscar em quatro categorias, tendo vencido como Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Roteiro Original. As outras duas indicações foram Melhor Diretor e Melhor Atriz (Anouk Aimée). “Ele morreu, mas para mim ainda não”. nota 7,6

8. Indochina (Indochine, 1992) – Bom filme francês, do gênero drama, dirigido por Régis Wargnier. Estrelando Catherine Deneuve, Vincent Perez, Linh Dan Pham, Jean Yanne e Dominique Blanc. A história tem início nos anos de 1930, na Indochina Francesa, e evolui até o processo de emancipação das antigas colônias. O filme tem momentos de exuberante fotografia, e a boa trilha sonora é assinada por Patrick Doyle. Em 1993 ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e Catherine Deneuve foi indicada ao prêmio de Melhor Atriz. nota 6,8

9. O Príncipe das Marés (The Prince of Tides, 1991) – Filme que particulamente gosto bastante, dirigido por Barbra Streisand, baseado no livro homônimo de Pat Conroy. Estrelando Barbra Streisand, Nick Nolte, Blythe Danner, Kate Nelligan e Jeroen Krabbé. O roteiro focaliza um treinador desempregado da Carolina do Sul e uma psicanalista de Nova York, e trabalha a superação de conflitos de família e traumas de infância. Em 1992 foi indicado ao Oscar em sete categorias, entre as quais Melhor Filme, Melhor Ator (Nick Nolte), Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha Sonora (James Newton Howard). “Eu era campeão em manter segredos, melhor do que qualquer mulher”. nota 6,4

10. Energia Pura (Powder, 1995) – Filme, dos gêneros ficção científica e drama, dirigido por Victor Salva. Estrelando Mary Steenburgen, Sean Patrick Flanery, Lance Henriksen e Jeff Goldblum. Um menino, que foi mantido escondido de todos, e cujo único contato com o mundo havia se dado através de livros que tinha lido, é levado a um orfanato, tornando-se vítima de preconceito. Possuidor de uma extraordinária inteligência e poderes telepáticos, ele contribui para modificar o comportamento e a vida daqueles que com ele convivem. nota 6,2 

Confira também as listas anteriores de dez (10) filmes: 48, 47, 46, 45, 44… Não constam destas listas aqueles filmes sobre os quais já tenhamos publicado algum post. Em meu espaço pessoal no Youtube talvez você encontre vídeos para alguns destes filmes, com cenas selecionadas e trailers. Consulte as Listas de Reprodução.

Written by Paulo Amadeu

30/09/2011 às 11:59

Publicado em Assistidos Recentemente

Tagged with

%d blogueiros gostam disto: