L'itinérance

“Cinema: It is a ribbon of dreams.” (Orson Welles)

Dez Filmes (57)

Publicamos uma lista de dez filmes a que temos assistido — em alguns casos, mais de uma vez. Procuramos incluir vários gêneros, épocas e avaliações.

The Pianist, 2002, movie

Adrien Brody em “O Pianista” (The Pianist, 2002) de Roman Polanski

1. O Pianista (The Pianist, 2002) – Drama biográfico dirigido por Roman Polanski, estrelado por Adrien Brody, com roteiro baseado em obra autobiográfica de Władysław Szpilman, famoso pianista judeu-polonês. Com a invasão alemã e o início da Segunda Guerra Mundial, e restrições aos judeus poloneses pelos nazistas, o filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia. Na edição do Oscar de 2003 o filme venceu nas categorias de Melhor Diretor (Roman Polanski), Melhor Ator (Adrien Brody) e Melhor Roteiro Adaptado (Ronald Harwood). Foi indicado ainda em quatro categorias, entre as quais as de Melhor Filme e Melhor Fotografia. Muito boa trilha sonora que recorre às peças clássicas dos Noturnos de Chopin. 8,5

2. Cães de Aluguel (Reservoir Dogs, 1992) – Filme policial escrito e dirigido por Quentin Tarantino. É o primeiro filme da carreira do diretor. Retrata os eventos anteriores e posteriores a um malogrado roubo de diamantes. Estrelado por Harvey Keitel, Steve Buscemi, Tim Roth, Michael Madsen e Chris Penn. Tornou-se um clássico do cinema independente. O diretor faz um pequeno papel no filme, assim como Edward Bunker, escritor de livros policiais. Reservoir Dogs incorpora uma série de temas que se tornaram marcas do trabalho de Tarantino: criminalidade, violência, referências à cultura pop, constante uso de palavrões e narrativa não-linear. “Não é preciso provas quando se tem instintos”. 8,4

3. O Salário do Medo (Le Salaire de la peur, 1953) – Filme franco-italiano dirigido por Henri-Georges Clouzot, com roteiro adaptado em romance de Georges Arnaud. Estrelando Yves Montand, Charles Vanel, Folco Lulli, Peter van Eyck e Véra Clouzot. A história se passa na América do Sul, num contexto de língua hispânica e de extração de petróleo, onde quatro homens são contratados para transportarem um carregamento de nitroglicerina. O contexto de presença de estangeiros traz para o filme, além do Espanhol, os idiomas Francês, Inglês, Alemão, Italiano e Russo. As reações e as relações humanas em situações limites, quando se conjugam o perigo, a tensão, a morte e o medo. Trilha sonora de Georges Auric. 8,3

4. Uma Aventura na África (The African Queen, 1951) – Filme anglo-americano dirigido por John Huston, com argumento baseado no romance de C. S. Forester. Estrelando Katharine Hepburn e Humphrey Bogart. Em 1914, no inicio da Primeira Guerra Mundial, que tem seu impacto na África colonial, um aventureiro canadense e uma missionária inglesa descem o rio Congo em um pequeno barco. Embora a formação e temperamentos opostos, eles se apaixonam. Em 1952 o filme ganhou o Oscar de Melhor Ator (Humphrey Bogart), tendo sido indicado ainda como Melhor Diretor, Melhor Atriz (Katharine Hepburn) e Melhor Roteiro. Trilha sonora de Allan Gray. “Não estou arrependido de ter vindo… Valeu a pena”. 8,0

5. Mephisto (Mephisto, 1981) – Adaptação do romance homônimo de Klaus Mann, dirigida por István Szabó e estrelada por Klaus Maria Brandauer. Co-produção entre empresas da Hungria, Alemanha Ocidental e Áustria. A trajetória de um ator alemão que, tendo iniciado carreira em Hamburgo, segue para Berlim, onde se torna o ator mais importante da Alemanha. Talentoso, porém ambicioso, camaleônico e oportunista, torna-se o diretor do teatro prussiano à época da emergência do regime nazista. Adapta o Fausto, em seu pacto com o demônio Mefistófeles. Em 1982 ganhou o Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro pela Hungria. “Este deve ser o segredo do ator. Demonstrar força quando se é fraco”. 7,8

6. Bravura Indômita (True Grit, 2010) – Bom western dirigido pelos irmãos Joel e Ethan Coen. Steven Spielberg é um dos produtores. Segunda adaptação do romance homônimo de Charles Portis, de 1968. Estrelando Hailee Steinfeld, Jeff Bridges, Matt Damon, Josh Brolin e Barry Pepper. Uma menina de quatorze anos contrata um homem para rastrear e capturar o assassino de seu pai. Em 2011 o filme foi indicado ao Oscar em 10 (dez) categorias, entre as quais Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Ator (Jeff Bridges) e Melhor Atriz Coadjuvante (Hailee Steinfeld). Na trilha sonora, melodias instrumentais de hinos do repertório religioso da época. “Fogem os perversos, sem que ninguém os persiga”. 7,8

7. Kolya (Kolja, 1996) – Bom filme tcheco dirigido por Jan Svěrák. Estrelando Zdenek Sverák, Andrei Chalimon e Libuse Safránková. Em 1988, em Praga, durante a ocupação soviética e a subsequente resistência tcheca, um músico de funerais, que faz manutenção em lápides, solteirão convicto, precisando de dinheiro, aceita casar-se com uma mulher russa, mais nova que ele, e que já tem um filho de cinco anos. Acaba tendo que assumir sozinho o menino, e tem sua vida transformada. Em diversos momentos a câmera capta com sensibilidade o olhar do menino. Boa trilha sonora e alguns momentos de boa fotografia de Praga. Em 1997 ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. 7,7

8. A História Oficial (La historia oficial, 1985) – Filme argentino, do gênero drama, dirigido e escrito por Luis Puenzo. Estrelando Norma Aleandro, Héctor Alterio, Chunchuna Villafañe, Hugo Arana e Guillermo Battaglia. Em Buenos Aires, uma professora de História, inserida num contidiano burguês de classe média, descobre que a criança que adotou pode ser filha de vítimas políticas da ditadura militar. No movimento das Mães da Praça de Maio ela encontra aquela que seria a avó biológica de sua filha. Em 1986 o filme ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e foi indicado como Melhor Roteiro Original. “É sempre mais fácil crer que não é possível. Porque se fosse possível, precisaria de muita cumplicidade.” 7,7

9. Inverno da Alma (Winter’s Bone, 2010) – Drama baseado na obra homônima de Daniel Woodrell, de 2006. O filme foi escrito e dirigido por Debra Granik e protagonizado por Jennifer Lawrence, estrelando ainda John Hawkes e Garret Dillahunt. Um garota de dezessete, com uma mãe doente e dois irmãos menores, vai em busca de seu pai desaparecido, para não perder a casa que fora dada por ele como garantia de liberdade condicional. Em 2011 foi indicado ao Oscar em quatro categorias, entre as quais Melhor Filme, Melhor Atriz (Jennifer Lawrence) e Melhor Roteiro Adaptado. 7,3

10. Agonia e Êxtase (The Agony and the Ecstasy, 1965) – Filme dirigido por Carol Reed, com roteiro adaptado de um livro de Irving Stone. Estrelando Charlton Heston, Rex Harrison e Diane Cilento. Retrata o trabalho de Michelangelo para o Papa Júlio II na Capela Sistina, “o trabalho de um artista que não queria pintar”, na mesma época em que Rafael pintava na Biblioteca. A parte inicial consiste de uma apresentação das principais esculturas de Michelangelo. Em 1966 foi indicado ao Oscar em cinco categorias, incluindo Melhor Trilha Sonora (Alex North) e Melhor Fotografia. “O amor tem caminhos estranhos. É a linguagem do sangue. Não é fria nem indiferente. Ou é agonia, ou êxtase, às vezes, os dois de uma vez”. 6,9

Confira também as listas anteriores de dez (10) filmes: 56, 55, 54, 53, 52… Não constam destas listas aqueles filmes sobre os quais já tenhamos publicado algum post. No canal Youtube talvez você encontre vídeos para alguns destes filmes, com cenas selecionadas e trailers. Consulte as Listas de Reprodução.

Written by Paulo Amadeu

02/01/2012 às 11:52

Publicado em Assistidos Recentemente

Tagged with

%d blogueiros gostam disto: